Amo o inverno, mas não fui feita pra ele

By 20:40 , ,

Amo maionese, mas quando como me dá alergia. Nada de mais, umas manchinhas aqui, brotoejas ali. Antialérgico resolve. Amo amarelo, mas não cai bem em mim. Já tentei de tudo: blusa, casaco, calça e –pasmem, até sapatos. Cachecol, touca, luvas... nada. A conclusão a que cheguei é que não combina com minha pele, não combina comigo. E, ah, moreno! acho que acabo de encontrar nossa solução –ou problema.
Eu amo o inverno, mas tremo de frio. Eu sei, devo vestir mais roupas, mas e a ponta do nariz? Camadas de suéteres amparados por um casaco, meia-calça, calça, algumas meias e uma bota forradinha. Esse monte de coisas mascara –ou quase- o frio que me adentra. Mas, meu bem, e a ponta do nariz? A ponta do nariz representa a ponta do iceberg, sabe? A gente vê só a pontinha, e aquilo é apenas um sinal, uma amostra do que há escondido. Mas é melhor não mexer, aconselho, o iceberg é grande de mais para chegar ao “cerne”, o frio em mim é gelado de mais para chegar às entranhas. Você não aguentaria, moreno, necrosaria a ponta dos dedos e logo a hipotermia se faria presente.
Então, deixe como está. A pontinha do nariz está gelada, mas é melhor que você sinta apenas isso enquanto tento esquentá-la em seu pescoço. Está quentinho aqui, entre os dois braços cobertos por casacos –um deles foi presente meu, desculpe reparar nisso. E eu amo você. Amo cada cantinho disso aqui. Cada pedacinho, rapaz.
No entanto, me faz mal. Como posso amar algo que me faz mal? Estou ciente de que nada tenho a ver com a síndrome de Estocolmo, não é você quem me faz mal, não é isso aqui que me faz mal –nem o teu pescoço quente. É algo além da minha compreensão. E estou quase acostumada a isso –a ter as coisas fugindo do meu controle sem dar qualquer explicação. A ver tudo dar errado aos poucos sem que eu tenha percebido qualquer coisa divergente que pudesse ocasionar tal sequencia errônea.
Queria que com você fosse diferente, moreno. Mas eu costumo amar tudo que não posso.
Eu amo o inverno e não fui feita pra ele. Amo amarelo e a cor não combina comigo. Amo maionese e tenho alergia.
Eu amo você e (...) 

— Bruna Barp



OBS: O texto em NADA tem a ver com a vida pessoal da autora. A situação e personagens são apenas fictícios. 




Foto: We heart it

4 comentários

  1. Olá Bruninha,
    amei o texto. Como sempre você arrasa.
    Beijos.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vane, me chame de Bru ♥ e muito obrigada!
      Beijinhos!

      Excluir
  2. Adorei o texto, eu também gosto de frio mas não esta feito p min kkkk, só tenho que suportar 8 meses por ano já que moro na Espanha..Lindona gostaria de deixar aqui um convite para você participar de uma plataforma para bloggers, muito interessante ademas ajuda muito na divulgação dos nossos blogs, é totalmente gratuita..Dá uma olhada si gostar cadastra seu blog, será muito bom ter seus post la na plataforma. Bjuss
    www.feedhi.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahah muito obrigada! Vou conhecer!
      Beijinhos da Bru!

      Excluir